Zinc

A década de 1980 foi marcada por formas extravagantes e cores saturadas, todavia, em Brasília, a ainda tímida moda local caminhava ao lado das formalidades e do tradicionalismo. Para quem gostava de acessórios expressivos, a missão de encontra-los era quase impossível, o que levou a empresária FLÁVIA OLIVEIRA a criar seus próprios colares. De início, as peças eram de uso pessoal, mas a extinção da fundação onde ela trabalhava durante o governo Collor fez a artesã investir na venda por atacado.

Ao lado de uma amiga, ela começou a produzir em larga escala, e logo tinha mais de 50 pontos de venda espalhados pela região. Desde então, a Zinc, como ficou conhecida a etiqueta, inovou, estação após estação, o estilo da mulher brasiliense. Em meados de 2007, com a entrada da empresa no line-up do Capital Fashion Week, Flávia sentiu a necessidade de criar roupas para os desfiles. Contudo, o que começou como um trabalho de apoio, rapidamente se tornou uma demanda entre as clientes, que hoje saem da loja na 314 Sul vestidas da cabeça aos pés.

Fonte: Capital dos Criadores 2021 [organização Sindiveste-DF].

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.